Tradutor

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Lágrimas

Como eu queria sentir o perfume
das flores que tão pouco trazem-me
deitar-me sobre esta lápide fria
Olhar para a moçinha na foto
e sorrir como ela desejou um dia


Ah! Como eu queria ter provado 
ao menos uma vez a metade do amor
enquanto eu ainda podia sonhar


Hoje afogada em lágrimas
não posso querer mais nada
Ouso procurar-te meu amor
mas nem sei onde estão
os meus passos...

2 comentários:

  1. Hoje afogada em lágrimas
    não posso querer mais nada
    Ouso procurar-te meu amor
    mas nem sei onde estão
    os meus passos...

    Fiquei sem palavras....Neusa

    Beijo do ZÉ

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou, é sempre muito gratificante a sua opnião de grande poeta que sei de ti.
    Beijos
    Neusa

    ResponderExcluir