Tradutor

domingo, 2 de janeiro de 2011

Os versos sensuais de um lobo poeta



Seus versos são tatuados com fogo
numa pele coberta por brasas dormentes
Desperta desejos despudorados

fazendo-os borbulhar de tão contentes

Vem! Por que tardas tanto?!
Meu corpo quer sentir o teu calor...
Tatue-me agora que eu deliro sim!
com as delícias do teu sabor

Por isso é que te leio transpirando
Tu aquece em mim a fera enfurecida

aquela que tem nos dedos finos
laços de fita colorida

Nenhum comentário:

Postar um comentário