Tradutor

domingo, 9 de janeiro de 2011

Poema em homenagem à Oscar Claude Monet - O poetar de um pincel

Ah! Como eu queria ter sido um dia
aquela Mulher de branco no teu jardim
enquanto tu a pintava sonhando
As águas da tua Ponte japoneza
Ou o verde da tua Impressão, nascer do sol

Ah! Como eu queria passear de canoa
por entre tuas ninféias... e sorrir para elas

Sentir o exalar de tinta fresca ao ver
nas tuas mãos o poetar de um pincel
dando vida à uma tela tão pálida e fria
mesmo quando dos teus olhos as cores fugiam
Ah! Como eu queria ter sido um dia
ao menos a moldura de um quadro teu!







6 comentários:

  1. Bela homenagem à pintura de Monet!

    Beijo do ZÉ

    ResponderExcluir
  2. Inspirados versos, fazendo jus a uma bela pintura. Foi um prazer passear pela sensualidade dos teus poemas.

    Grande beijo

    Runa

    ResponderExcluir
  3. Olá Daniel, obrigado por vir.
    Beijo enorme
    Neusa

    ResponderExcluir
  4. O prazer foi todo meu poeta, beijo grande.
    Neusa

    ResponderExcluir