Tradutor

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Soneto- Um sorriso que seduz

 
 
Oh! Doce amor de minha vida
Mesmo que meu Sol se apague
desatando os nós da partida
E me congele todo o sangue

Serei tua de corpo e mente
como são teus estes olhos
Que aguardam te amar loucamente
Ao despertar dos meus sonhos

No silêncio de montes verdejantes
Cobertos por fios de ouro e seda
Onde o Sol e a Lua são amantes

E onde me quero pousada na luz
Do teu lindo sorriso de jasmim
Que me fascina, me domina e me seduz







 

2 comentários:

  1. Um belo soneto com o ritmo adequado!

    Gostei muito querida Neusa.

    Beijo do ZÉ

    ResponderExcluir