Tradutor

domingo, 30 de janeiro de 2011

Venha sem demora


Venha no calor do fogo
cobrir-me com a chama
do teu manto quente de amor
Saberei o que te ofertar

Venha na calmaria do mar 
mergulhar meu corpo nas 
águas da tua exaustão
Saberei como te acalmar

Venha sem demora 
meu sangue borbulha
minha pele ferve
e meu desejo implora

Chegue antes que encontre
um corpo derretido
aos teus pés! 

2 comentários:

  1. amiga neusa,lindo poema. tantas vezes entre desejos e ardores,acabamos mesmo derretendo esperando esse "alguém"

    mais uma vez parabéns pelos teus belos poemas.

    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo Sérgio, obrigada pela visita que muito me alegra.
    Beijos afetuosos.
    Neusa

    ResponderExcluir