Tradutor

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Corta-me


                                                     Sei o limite e onde ele vive
                                                     Minhas paredes caíram
                                                     O chão não existe mais
                                                     A água se tornou sal
                                                     O céu é negro ao meio dia
                                                     Lama me cobre os pés
                                                     Cinzas os olhos molhados
                                                     da distancia de ti
                                                     Agora corta-me a carne!
                                                     Aqui é o limite
                                                     ele vive em mim!

2 comentários:

  1. Viver em ti já será o limitado atingido; depois é mantê-lo!

    Foi a minha leitura e gostei muito!

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  2. Olá Zé, grata pela visita e comentário!
    Beijo
    Neusa

    ResponderExcluir