Tradutor

domingo, 27 de março de 2011

Encontro de águas

                                          Deixe-me como alma transparente
                                          acordar no leito dos teus olhos
                                          por tua face acetinada divagar
                                          Entre suspiros de amor te aquecer
                                          Teu corpo acesso contemplar
                                          No teu peito adormecer
                                          como um rio adormece no mar!

Um comentário:

  1. Neusa
    Um poema lindíssimo com a tua marca poética!
    Aproveito para te saudar com a nova apresentação do Blog.

    Desejo-te muito sucesso na Vida e na Poesia!

    Acredito em ti!

    Beijoooss
    do ZÉ

    ResponderExcluir