Tradutor

sábado, 5 de março de 2011

Folhas secas


                                     Sinto-te debruçado na janela do peito
                                     que sei aberto em retalhos
                                     coberto com folhas secas

                                     Sinto-te no silêncio dos meus lábios
                                     entreabertos de amor e querer
                                     esperando pelos beijos teus

                                     Sinto-te vindo no crepúsculo
                                     do dia que espero enfim
                                     pousar-me em ti

Nenhum comentário:

Postar um comentário