Tradutor

domingo, 22 de maio de 2011

Messalina



Quero o sal do teu corpo
aquele que arranco
nesta noite quente
quando em meus seios
tua boca se deita

Quero o sal do teu mar
aqueles que meus lábios
sugam numa sede louca
vadia e insana

Despudoradamente quero
Quero que entres em mim
e tire essa ânsia
que me assusta

E pela manhã me esqueça
A messalina parte quando
o Sol nasce!


Nenhum comentário:

Postar um comentário