Tradutor

sábado, 14 de maio de 2011

Fresta da porta

Que o Sol entre pela fresta da porta
E me traga o silêncio da tua boca
molhada de desejos
Teus olhos entreabertos
queimando como brasa
o amor que me salva
A noite pode esperar
as estrelas que te darei
de dentro do meu ser
pela fresta da porta

Um comentário:

  1. Olá,
    passando de novo para sentir o astral daqui, e lhe desejar uma bom inicio de semana, e dia 10 está chegando, e com ele desejo-lhe a sorte de levar para a tua estante um dos nossos livros lá do O diario de uma poetisa, dos novos autores.

    Que linda a poesia... Amo este estilo viscerante.
    Estou com post no meu blog, esperando por sua espiada, é do livro que acabei de terminar.

    ResponderExcluir